Lava a cabeça, mas só por fora

“As pessoas ligam a televisão quando querem desligar o cérebro.” (Steve Jobs)

ESTE blogue pode não te ensinar a surfar, mas de certeza que te ajuda a pensar. Não te diz o que pensar, mas sim como pensar. Eu sei que soa um bocado pretensioso, mas não há nada a fazer, o raio do blogue é mesmo assim, tem vida própria. A escola, a faculdade, o emprego, os amigos e o resto do mundo, todos tentam dizer-nos o que pensar, e não como pensar. Quando julgas que estás a pensar pela tua própria cabeça, a maior parte das vezes estás a digerir as ideias de outros, que depois vais acabar por regurgitar. Pensas que estou a exagerar e ninguém te faz a cabeça? Pois estás enganado, os paranóicos dos americanos há muitas dezenas de anos que vem desenvolvendo técnicas para lavar o cérebro aos seus inocentes cidadãos, e a todos os outros que se puserem a jeito. A televisão, o cinema e a publicidade são a parte mais visível e menos malévola desse ambicioso projecto. Eis algumas das questões que os cientistas americanos, baseados nos estudos dos cientistas nazis, colocaram, e a que mais tarde responderam positivamente:

– Podemos por controle hipnótico, obrigar um indivíduo realizar uma ação contrária aos seus princípios morais? Podemos!
– Podemos garantir a amnésia total sob todas e quaisquer condições? Podemos!
– Podemos “alterar” a personalidade de uma pessoa? Podemos!
– Podemos conceber um sistema para fazer com que pessoas relutantes, se tornem em agentes dispostos a executar uma ordem cegamente? Podemos!
E podem sim senhor, um documento da CIA que foi desclassificado em 7 de Janeiro de 1953 com o titulo “Esboço de Casos Especiais H”, descreve a criação de múltipla personalidade em duas jovens de 19 anos de idade. “H” é uma abreviação para hipnótico, hipnotismo e hipnotizado. Nesse relatório dizia-se que as jovens podiam passar de um estado completamente desperto, para um estado de hipnose profunda. Essa passagem de um estado para o outro, podia ser controlada por… telefone, com o uso de uma palavra chave, bem como ao vivo, com o uso da mesma palavra, ou um sinal, previamente estabelecido. Mais, o controlo dos hipnotizados podia ser passado de uma pessoa para outra, sem grande dificuldade. E isto é só uma amostra, já que havia programas para criar assassinos, espiões e o diabo a sete. Ora bem, se antes de 1953, os Ianques, e os Boches, já brincavam com estas merdas á volta do cérebro humano, o que achas que se passa agora? Precisamente isso que não queres pensar. Política? È treta! Religião? È treta! Ensino oficial? È treta! Desportos federados? È treta! Musica comercial? È treta! Cinema e televisão? È treta! Enfim, não te quero assustar mais, porque acho que já percebeste a ideia que, só podes ter a certeza de uma coisa… é que não podes ter a certeza de nada. Boas ondas.

 

image

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s